Sobrevivência dos Corais

Home

Quem Somos

Recifes de Coral

Sobrevivência dos Corais

Como Ajudar!

Harmonizações no Mar

Galeria de Fotos

Apoio

Links

Contato
Branqueamento
O Branqueamento e suas Consequências:
 


O fenômeno de "branqueamento" dos recifes de coral é apenas um primeiro sinal de alerta sobre a gravidade da mudança que está ocorrendo no ambiente marinho.
 
Ações pontuais do ser humano, a longo tempo, já têm causado a destruição dos corais e o desequilíbrio da vida marinha, seja pela pesca predatória, coleta excessiva de organismos marinhos, destruição de manguezais ou outras ações danosas.
 
Diversas organizações em todo o mundo realizam atividades para correção destes desequilíbrios:
  • Desenvolvimento de pesquisas, 
  • Maior conscientização da população,
  • Definição de regras para o manejo e conservação da biodiversidade marinha.  
Entretanto, num movimento espiral cíclico da Natureza, enfrentamos um novo desafio global com a mudança do "habitat" marinho provocado por diversos fatores:
  • Aumento da temperatura da água do Mar, decorrente do aquecimento global, com a formação de fenômenos climáticos como o El Niño e a El Niña;
  • Acidificação dos mares pelo aumento do CO2 na atmosfera e na água do Oceano;
  • Aumento na intensidade dos raios UV pela redução da camada de Ozônio;
  • Elevação do nível do Oceano pelo degelo dos pólos e gelos eternos das montanhas;
  • Mudança na salinidade do mar;
  • Alterações nas correntes marinhas e na oxigenação dos oceanos;
  • Maior contaminação de algumas regiões costeiras com a irradiação de microondas das antenas celulares;
  • Intensificação das emanações eletromagnéticas de alta tensão e radioatividade Beta do núcleo da Terra, com grande aumento desde 2012 . 

Para este novo desafio a solução depende de um esforço unificado de grandes proporções de todos os governos e das forças econômicas, que teriam que focar altos investimentos na busca do reequilíbrio do Clima Global. Já temos vários esforços na busca da energia limpa, mas ainda são vagarosos e insuficientes.

Esta nova situação do "habitat" marinho tem causado o aumento do "stress" principalmente nas regiões coralíneas, aumentando a manifestação de doenças que levam ao "branqueamento" e a morte dos corais.
 
Dentro deste contexto o aumento de temperatura do Oceano é apenas a gota d´água que causa o excesso de disfunções dos organismos já "stressados".
 
O resultado é a ocorrência da dissociação maciça das "zooxantelas" de seus hospedeiros e o "branqueamento" em larga escala (exposição da superfície de cálcio branco do coral).
 
Este fenômeno que já destruiu de 25% a 30% dos corais no mundo tende a se intensificar a cada ano, principalmente pelo aumento da acidificação e da temperatura da água do mar.
 
Os pesquisadores já apontam novas consequências que virão com o aumento da acidificação que impedirá o processamento e formação do cálcio por todos os organismos que o produzem e dele dependem.
 
A continuidade da morte dos corais deverá impactar de forma dramática a vida marinha e do próprio ser humano, que na falta de consciência para a tomada de atitudes que reequilibrem a Natureza, terá que enfrentar no futuro próximo a liberação em grande volume do gás metano e CO2, retidos nos pólos gelados e no "permafrost" em regiões como a Sibéria. 
 
Nos meios científicos ainda não se tem notícia de qualquer solução viável para a prevenção ou cura do "branqueamento" dos corais e suas consequências.

Veja no tópico
sobrevivência dos corais a solução disponibilizada pelo Universo.


Retornar topo da página

 

Home
Quem Somos
Recifes de Coral
Sobrevivência dos Corais
Como Ajudar!
Harmonizações no Mar
Galeria de Fotos
Apoio
Links
Contato